Notícias


UniLivre

Lançamento da programação da UniLivre

Abertura da exposição de cartazes do Maio de 68 com trilha sonora e imagens do ano que não acabou

Dia: 18 de maio
Hora: 19h
Local: Teatro do Instituto Histórico e Geográfico do RS (Rua Riachuelo 1317, 3º. andar - Centro Histórico)

Entrada gratuita e aberta ao público

PROGRAMAÇÃO

As origens do 1º. de Maio no Brasil

O surgimento da data e sua relação com as lutas operárias; as comemorações no Brasil; e as diferentes formas de celebração de acordo com a localidade e as entidades envolvidas.
Palestra com o historiador Carlos Fernando de Quadros, 1°. de junho.

História das lutas dos operários gaúchos para construir suas organizações

O movimento operário gaúcho através de suas lutas e organizações desde o século XIX até a ditadura civil-militar.
Palestra com o historiador Guilherme Machado Nunes, 2 de junho.

Literatura e História do ponto de vista dos/das historiadores/as

Erico Verissimo e Moysés Vellinho: por uma identidade intelectual do Rio Grande do Sul; o lugar social da escrita da história; aproximações e distinções da escrita literária; e regionalismo (rural e urbano).
Minicurso com a historiadora Mara Rodrigues, 13 e 20 de junho.

Maio de 68: a revolta dos estudantes e trabalhadores franceses

As manifestações estudantis iniciadas em Nanterre e em Paris, na França, às quais logo se associaram trabalhadores de grandes empresas, que entraram em greve geral.
Palestra com o sociólogo Enno D. Liedke Fº., 25 de maio.

Contexto mundial e o significado de 68

Os eventos e movimentos político-ideológicos e socioculturais ocorridos ao redor do globo durante o ano de 1968 que alteraram profundamente o imaginário e o próprio cenário político-societário mundial.
Palestra com o sociólogo Enno D. Liedke Fº., 26 de maio.

Produção de cartazes políticos

Inspirado no Atelier Populaire. Os fundamento do cartaz; princípios de composição; fundamentos de diagramação; os cartazes do Maio de 68; o contexto atual; e atividades práticas com a produção de cartazes políticos.
Oficina com o publicitário Francisco dos Santos, 28 de maio.
Exposição e reprodução dos cartazes produzidos pelos participantes.

Fotoreportagem

A linguagem e as técnicas da fotoreportagem desenvolvidas em atividades teóricas e práticas com o objetivo de estimular a produção de fotografias de grupos humanos, atividades culturais e do meio ambiente.
Oficina com o repórter fotográfico Jorge de Aguiar, 31 de maio e 1º. de junho.
Saídas de campo para realização de pautas, exposição de fotos e produção de fotolivro dos participantes.

Vagas limitadas

Inscrições e Informações:

editora@armazemdigital.com.br

Exposição de Cartazes do Maio de 68

De 18 de maio à 8 de junho de 2017.
Horário de visitação: de terça a sexta, das 14 às 18h.

Onde comprar os títulos do catálogo da editora Armazém Digital e reproduções dos cartazes do Maio de 68

No local do evento, ou em nossa Livraria na Internet.

Editora Armazém Digital

Especializada na publicação de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações, monografias, pesquisas).
Para publicar sua obra, entre em contato através do nosso site, ou pelo e-mail editora@armazemdigital.com.br


Realização:

Armazém Digital


Apoio:

Teatro do Instituto Histórico e Geográfico do RS
Print Paper
BBC Informática

Armazém Digital presente na 62ª Feira do Livro de Porto Alegre

Conheça os lançamentos da Editora e participe das sessões de autógrafos dos nossos autores:

As Tramas Entre Província e Nação, Literatura e História - O Tempo e o Vento e Capitania d'El-Rei, Mara Cristina de Matos Rodrigues

Economia e Política do Desenvolvimento Regional no Rio Grande do Sul (1988-2010), Tomás Pinheiro Fiori

Revitalização Sindical Em Tempos de Terceirização - O Resgate da Experiência do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (1988-2013), Bernardo Alves Corrêa

Dia: 9 de Novembro, Quarta-Feira

Hora: 20h

Local: Praça de Autógrafos

Na Feira do Livro, as publicações estarão à venda na Livraria Nova Roma (Estande Nº 58).

Para saber mais sobre a 62ª Feira do Livro de Porto Alegre,
acesse: www.feiradolivro-poa.com.br

Historiadora analisa narrativa sobre o Rio Grande do Sul a partir da obra de Moysés Vellinho e Erico Verissimo

Mara Cristina de Matos Rodrigues, professora do Programa de Pós-Graduação em da História da UFRGS, é autora de As Tramas Entre Província e Nação, Literatura e História - O Tempo e o Vento e Capitania d'El-Rei, publicação da editora Armazém Digital.

Este livro trata de outros textos e livros. O foco da análise de Mara Rodrigues está em Capitania d’El-Rei, composto de escritos de Moysés Vellinho nos anos 1950, chegando a sua forma final de livro no ano de 1964. A autora explora as relações destes ensaios de caráter sociológico e historiográfico com textos anteriores de crítica literária do mesmo autor e de outros autores contemporâneos ao processo da escrita de Capitania d’El-Rei. Contudo, o principal objeto de interlocução com este livro foi a grande trilogia de Erico Verissimo, O tempo e o vento, escrita entre os anos 1949 e 1962. Esta escolha proporcionou a Mara Rodrigues relacionar as representações sobre pertencimento regional e nacional, bem como as concepções de literatura e história construídas pelos dois autores. Trata-se de buscar respostas inovadoras para o debate de longa duração sobre as relações entre história e ficção. Para isso, Mara Rodrigues articulou a investigação das proposições identitárias em Vellinho e Verissimo com a das práticas disciplinares, políticas, intelectuais e de escrita em voga no Rio Grande do Sul desde os anos 1920 até os anos 1960.

Entrelaçando História e Literatura, autora de As Tramas Entre Província e Nação, Literatura e História - O Tempo e o Vento e Capitania d'El-Rei, procura mostrar como se configurou uma narrativa sobre o Rio Grande do Sul a partir da obra de Moysés Vellinho e Erico Verissimo.

Para Temístocles Cezar, professor do Programa de Pós-Graduação em História da UFRGS, que assina o prefácio, Mara Rodrigues, "demonstra que a escrita da história nada tem de ingênua, que dela retiramos mais questões do que certezas e que o outro ou duplo da história não se resume à irrealidade, à ficção, à imaginação, que antes de obstáculos são condições da própria historicidade."

E apresentando a obra, Benito Bisso Schmidt, professor do Programa de Pós-Graduação em História da UFRGS, afirma: "A intriga/trama costurada no livro é complexa e ao mesmo tempo clara, acessível aos especialistas e aos leitores comuns que desejam saber mais sobre a forma como a história gaúcha foi narrada ao longo do tempo."

A publicação do livro tem apoio do Programa de Pós-Graduação em História da UFRGS.

SOBRE O LIVRO
As Tramas Entre Província e Nação, Literatura e História - O Tempo e o Vento e Capitania d'El-Rei
Autor: Mara Cristina de Matos Rodrigues
ISBN: 978-85-8347-034-2
PÁGINAS: 300
EDITORA: Armazém Digital
FORMATO: 14x21 cm
PREÇO: R$ 70,00

SOBRE A AUTORA
Mara Cristina de Matos Rodrigues nasceu em Porto Alegre, em 1964. Concluiu o Doutorado em História na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 2006, e o Pós-doutorado na Universidade Federal Fluminense, em 2011. É Professora Associada do Departamento de História da UFRGS,atuando como pesquisadora e orientadora no Mestrado Profissional em Ensino de História e no Programa de Pós-Graduação em História.

Pesquisador da FEE discute economia e política do desenvolvimento regional no RS

Tomás Pinheiro Fiori, coordenador do núcleo de desenvolvimento regional da Fundação de Economia e Estatística e professor da Faculdade de Administração e Ciências Econômicas da PUCRS, é autor de Economia e Política do Desenvolvimento Regional no Rio Grande do Sul (1988-2010), publicação da editora Armazém Digital.

Nas atuais condições econômicas e político-institucionais, quais as possibilidades de o Rio Grande do Sul retomar um desenvolvimento regional equilibrado, com suporte do Estado e maior dinâmica interna?

Economia e Política do Desenvolvimento Regional no Rio Grande do Sul (1988-2010), trabalho de Tomás Fiori apresentado como requisito para a obtenção do grau de Doutor em Economia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul procura responder a esta pergunta a partir do “possibilismo” de Albert O. Hirschman e sua análise, entre os anos 1950 e 1960, da importância da indução da habilidade para o investimento em economias subdesenvolvidas.

Desta forma, as capacidades estatais para o planejamento assumem um papel central na promoção das sequências eficientes de crescimento com transmissão inter-regional em face da escassez de recursos em economias profundamente heterogêneas. Seguindo a proposta de Peter Evans, o autor busca a caracterização da forma estatal subnacional gaúcha no federalismo brasileiro em termos de seus níveis de “weberianismo burocrático” e enraizamento social, a fim de entender as possibilidades de um planejamento territorial efetivo. Afinal, como dizia Hirschman, a essência da abordagem “possibilista” consiste justamente em descobrir as vias de escape para uma conjuntura amordaçante e tentar revigorar a ação humana para o desenvolvimento.

Analisando os condicionantes sistêmicos e as dinâmicas internas da economia política estadual do Rio Grande do Sul, o autor explora alguns dos principais entraves para o planejamento regional e a redução das desigualdades territoriais do Estado a partir da Constituição Federal de 1988: "Em um contexto no qual, há várias décadas, as ações desenvolvimentistas se resumem à atração passiva de investimentos externos via incentivos e isenções fiscais, as decisões estratégicas não contemplam o longo prazo nem a desconcentração econômica. Em grande parte, isso é reflexo de uma burocracia técnica desprestigiada e pouco coesa nas áreas de planejamento do setor público."

Quais as possibilidades de combater essa tendência histórica? É o que o livro procura responder.

SOBRE O LIVRO
Economia e Política do Desenvolvimento Regional no Rio Grande do Sul (1988-2010)
Autor: Tomás Pinheiro Fiori
ISBN: 978-85-8347-036-6
PÁGINAS: 312
EDITORA: Armazém Digital
FORMATO: 14x21 cm
PREÇO: R$ 70,00

SOBRE O AUTOR
Tomás Pinheiro Fiori possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mestrado em Ciência Política pela UFRGS, Mestrado em Relações Internacionais pelo Institut Barcelona d’EstudisInternacionals (IBEI) e Doutorado em Economia do Desenvolvimento também pela UFRGS. Atualmente é professor adjunto de Economia Política da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e pesquisador da Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser (FEE), onde coordena o núcleo de pesquisa em desenvolvimento regional.

Próximos lançamentos da Editora Armazém Digital

COMUNICAÇÃO
Jornalismo Na Linha de Fogo - Coberturas Em Segurança Pública
Ada Cristina Machado da Silveira, Clarissa Schwartz e Isabel Padilha Guimarães (Orgs.)

PSICOLOGIA
A Interpretação do Brincar na Caixa de Areia (relançamento)
André Guirland Vieira

HISTÓRIA
Memórias Feitas de Sangue e Tinta: A Escrita da História em Periódicos Literários Porto-alegrenses do Século XIX (1856-1879)
Carla Renata Antunes de Souza Gomes

HISTÓRIA
A cidade colonial no Brasil
Luiz Ricardo Michaelsen Centurião

HISTÓRIA
Entre o deboche e a rapina - Os cenários sociais da criminalidade popular em Porto Alegre (relançamento)
Paulo Roberto Staudt Moreira

ARQUITETURA E URBANISMO
Urbanismo no Rio Grande do Sul: origens e evolução
Luiz Fernando Rhoden

ARQUITETURA E URBANISMO
Da Catedral à Câmara do Comércio: o Centro Histórico de Rio Grande, RS (1755-1941)
Eliza Antochevis

Plano de 1914 influencia Porto Alegre até hoje, diz urbanista

Leia http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=183070 entrevista de Celia Ferraz de Souza, autora do livro Plano Geral de Melhoramentos: o plano que orientou a modernização da cidade (Armazém Digital), publicada no Jornal do Comércio (JC)

Livros da Armazém Digital na biblioteca do congresso dos EUA

A Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, em Washington, é considerada a maior e mais completa biblioteca do mundo. Conheça os títulos publicados pela nossa editora que foram adquiridos pela instituição e disponibilizados ao público:

Anthropsys: relações teórico-práticas entre a Psicologia e a Antropologia
José Rogério Lopes

SOS baleias: a história do maior movimento de defesa ambiental de todos os tempos
Miriam Palazzo e José Truda Palazzo Jr.

Das legalidades injustas às (i)legalidades justas: estudos sobre direitos humanos, sua defesa por assessoria jurídica popular em favor de vítimas do descumprimento da função social da propriedade
Jacques Távora Alfonsin

Entre o deboche e a rapina: os cenários da criminalidade popular em Porto Alegre
Paulo Roberto Staudt Moreira

Porto Alegre, 1820 a 1890: aspectos urbanísticos através do olhar dos viajantes estrangeiros
Bruno Cesar Eufhrasio Mello

Plano geral de melhoramentos de Porto Alegre: o plano que orientou a modernização da cidade
Celia Ferraz de Souza

Conflitos, meio ambiente e atores socias na construção da cultura
Aloísio Rucheinsky

Narrativas do Encantamento: o maior São João do Mundo, mídia e cultura regional
Valdir Jose Morigi

Da academia à rua: aspectos da formação do policial civil
José da Cruz Bispo de Miranda

Empresariado industrial, ação política e legislação social no Brasil 1930-1988
Juarez Varallo Pont

Ensino e aprendizagem de língua estrangeira: relações de pesquisa Brasil/Canadá
Marília dos Santos Lima e Rosa Maria de Oliveira Graça (orgs.)

O Estatuto Nacional do Índio: um produto do eurocentrismo brasileiro
Luciana Job

Global x local: cultura mídia e identidade
Cidoval Morais de Sousa, Luiz Custódio da Silva e Antonio Roberto Faustino da Costa (orgs.)

Machado plural
Ana Maria Lisboa de Mello (org.)

O Mago anarquista: misticismo, loucura e política na obra do compositor e cantor Raul Seixas
Jairo Jair Martins

Notas de viagens: aventuras e desventuras no rock gaúcho
Egisto Dal Santo

Evolução do RPPS do Município de Niterói
Maria das Graças de Macedo Soares

Governo eletrônico: políticas de gestão, comunicação e participação no Estado do Rio Grande do Sul
Margarete Panerai Araujo

Antropologia urbana: diálogos com Márcia Regina da Costa
Carlos Alberto Máximo Pimenta (org.)

Corpo, emoção e rito: antropologia dos carismáticos católicos
Emerson Sena da Silveira

Religião e imagética: caminhos da devoção popular no Brasil e no México
André Luiz da Silva, Régis de Toledo Souza e Daniel Gutiérrez Martinez (orgs.)

Os Hereges temas em direitos humanos, ética e diversidade
Adriana Severo, Giancarla Brunetto e Márcio Eduardo Brotto (orgs.)

Diversidade Religiosa, imagens e identidade
José Ivo Follmann e José Rogério Lopes (orgs.)

A ferrovia do riacho: do sanitarismo à modernização de Porto Alegre
André Huyer

Observatórios do trabalho: pesquisa social para políticas públicas: I Seminário internacional: exposições e debates.
Paulo Roberto Arantes do Valle, André Luiz Reis da Silva e Alexandre Jorge Loloian (orgs.)